Cabeço do Mocho Branco 2016  Dão
  • Cabeço do Mocho Branco 2016  Dão

Cabeço do Mocho Branco 2016 | Dão


Código 3769

R$ 75,00

Compartilhe

  • Descrição
  • Região
  • Produtor

750ml
Região: Dão - DOC Dão
Uva: Encruzado e Malvasia-Fina

Demostra uma magnifica cor citrina com reflexos esverdeados 
Aromas jovens e frescos com notas de flor de laranjeira e suaves notas de lima e atemóia. 
Revela uma acidez rica e bom volume de boca, de carácter marcante, expressa singular mineralidade, requinte e personalidade. Apresenta um final de boca longo e persistente.

Harmonização: deve ser servido a 12 º acompanhando pratos de peixe ou simplesmente em bons momentos de convívio. É um vinho que poderá ser guardado por mais 4 anos. 

Teor alcoólico: 13°

A região do Dão fica no centro-norte de Portugal, é uma das mais antigas regiões vinícolas do país e berço da mais famosa uva portuguesa, a Touriga Nacional. Durante muito tempo a região sofreu um desgaste de imagem por conta dos vinhos de baixa produzidos exclusivamente por cooperativas, graças ao governo de Salazar. Essa política foi revertida e a qualidade começou a voltar para a região somente com a entrada de Portugal na União Europeia em 1990. De lá para cá houve a inserção de uma DOC (Denominação de Origem Controlada) Dão e a região começou a obter status mundial. Há uma enorme variedade de uvas permitidas na região e 80% dos vinhos produzidos ali são tintos. Assim como em todo o país, mais importante que a denominação é o estilo do vinho e no dão o tinto tem aromas frutados, delicados e maduros, além de taninos finos, balanceados com boa acidez e, assim, apresentam bom potencial de envelhecimento. Os brancos, por sua vez, normalmente apresentam médio corpo e acidez refrescante, sendo cheios de caráter, em especial quando levam Encruzado em seu blend. A DOC especifica que os rótulos de qualidade superior podem receber a denominação "Dão Nobre". Em outro patamar, tintos que apresentem no mínimo 12,5% de álcool e passem pelo menos dois anos envelhecendo em barricas levam a designação "Garrafeira". No caso dos brancos, a graduação mínima exigida é de 11,5% e o período de maturação em madeira de seis meses. Exige-se que a produção seja de no máximo 70 hl/ha para tintos e 80 hl/ha para brancos.

Dão

Quinta das Camélias

Região: Portugal - Dão

A Quinta das Camélias é uma propriedade de 22 ha, dos quais 15 ha estão ocupados com vinha. Trata-se de uma propriedade adquirida em 2002, por Jaime de Almeida Barros, tendo sido necessário proceder à reconversão total das vinhas existentes, devido à situação de semi-abandono em que a Quinta se encontrava.

Na Quinta das camélias o encepamento é constituído maioritariamente por Touriga-Nacional (60%), sendo os restantes 40% constituídos por Alfrocheiro, Tinta-Roriz, Jaen e Syrah.

As uvas colhidas manualmente são transportadas em caixas de 20 Kg e vinificadas durante a noite logo após a colheita. A vinificação é efetuada com desengace total, seguido de esmagamento pouco intenso e deposição por gravidade, em cubas de fermentação em aço inox. A temperatura de fermentação é controlada. O período de maceração é de 8 a 10 dias e o período de estágio é sempre superior a 1 ano.

// Comentários

Comentários