Donato dAngelo Bianco 2015  Basilicata
  • Donato dAngelo Bianco 2015  Basilicata

Donato d’Angelo Bianco 2015 | Basilicata


Código 3328

R$ 125,00

Compartilhe

  • Descrição
  • Região
  • Produtor

750ml

Região: Basilicata - IGT Basilicata Bianco

Uva: Fiano

Cor amarelo-palha, no nariz e no palato maravilhosamente intenso - com nuances de fruta madura no nariz, seco e refrescante na boca. Enquanto jovem, traz notas de mel, que vão com o tempo se mostrando mais próximas às frutas secas. Muito interessante, com toques característicos do terroir vulcânico com surpreendentes aromas de fumaça e minerais. Persistente. Quer seja como aperitivo ou com peixe e carne branca - satisfação garantida!

Harmonização: massas com molhos brancos, queijos de massa mole, aperitivos

Teor alcoólico: 13°





 

A região da Basilicata fica no sul do país e produz a uva Aglianico em 56% do seu território. É uma região ainda pouco explorada que produz apenas uma minúscula porcentagem dos vinhos italianos que quando vindos de grandes produtores, são complexos, elegantes e inesquecíveis. Há 1 DOCG, 4 DOCs e 1 IGT na região.

A Classificação 
IGT ou IGP (Indicazione Geografica Tipica/Protetta), embora englobe muito dos vinhos simples, é usada com frequencia por ótimos produtores por ser mais flexível em relação às castas e formas de fazer o vinho permitidas na produção dos vinhos com essa indicação.

Ao se tratar de um bom produtor, essa indicação pode significar vinhos incríveis, frequentemente feitos com uvas estrangeiras como as francesas Cabernet Sauvignon, Chardonnay e outras. Isso permite aos produtores testar novas uvas no local e exercitar sua criatividade. Com o tempo uma IGP pode evoluir para DOC.

Um dos casos mais famosos de grandes vinhos que não se submeteram às regras da sua Denominação são os chamados Supertoscanos, que levaram a indicação mais baixa da Itália, a de Vino da Távola, ainda que fossem estrelas de primeira grandeza.

Basilicata

Donato D'Angelo

Região: Itália - Basilicata 

A vinícola foi criada em 2001 com a aquisição de 20 hectares de vinhas em zonas clássicas de Aglianico del Vulture, Barile, Ripacandida e Maschito, no Sul da Itália. Os proprietários, o enólogo Donato D'Angelo, cuja família tem feito vinhos Aglianico del Vulture por gerações, e sua esposa Filomena, cresceu no mundo do vinho e tem uma licenciatura em viticultura e enologia. 

Donato estudou na escola de Enologia e Viticultura de Conegliano, Veneto, e foi um dos primeiros viticultores a usar barricas no sul da Itália na década de 1980. Ele começou produzindo vinhos na D’Angelo, sua antiga vinícola em parceria com o irmão.  

O solo é naturalmente vulcânico e a altitude é de 500-550 metros acima do nível do mar, duas condições que são ideais para a uva Aglianico. Esta amadurece tarde e é frequentemente uma das últimas uvas tintas a serem colhidas na Itália, sendo selecionadas no final de outubro para o início de novembro.   

Vinhos Aglianico del Vulture são potencialmente encorpados, desenvolvendo textura rica, estrutura de taninos firme e as típicas notas de chocolate-cereja.  

Aglianico é conhecido por seu grande potencial de envelhecimento e sua capacidade suavizar seus taninos alcançando uma textura mais sedosa, com o tempo. Por isso é intitulado "o Barolo" do Sul. 

A história da Aglianico del Vulture é muito antiga. A uva provavelmente foi introduzida pelos gregos no sul da Itália no século VI ou VII a.C..  

Uma das referências literárias sobre esta uva foi deixada pelo poeta romano Horácio, que celebra a beleza de sua terra natal e a qualidade do vinho.  

// Comentários

Comentários