Nino Negri Ca Brione 2015  Lombardia
  • Nino Negri Ca Brione 2015  Lombardia

Nino Negri Ca Brione 2015 | Lombardia


Código 1979

R$ 235,00

Compartilhe

  • Descrição
  • Região
  • Produtor

750ml
Região: Lombardia/Valtelina - IGP Terrazze Retiche di Sondrio

Uvas: Sauvignon, Chardonnay, Incrocio Manozoni e Chiavennasca (Nebbiolo) 

Os cachos de Sauvignon, Chardonnay e Incrocio Manzoni foram colhidos à mão, no início de setembro e deixados para secar nas caixas por 20 dias.

Cor amarela com tons esverdeados. Amplo perfume com toques minerais que se dispersam em notas de frutas exóticas e limão cristalizado. Na boca é cheio, harmônico, elegante e muito equilibrado, com final atraente de fruta e baunilha.

Harmonização: ótimo com embutidos e queijo de cabra, paté, terrinas, peixes e crustáceos.

Teor alcoólico: 14°


Localizada no norte central da Itália, a região da Lombardia produz vinhos espumantes, brancos, rosés, tintos e aclamados Nebbiolos (aqui chamados Chiavennasca) na sub região de Valtellina. A região possui 5 DOCGs, 21 DOCs e 15 IGPs. A Classificação IGT ou IGP (Indicazione Geografica Tipica/Protetta), embora englobe muito dos vinhos simples, é usada com frequencia por ótimos produtores por ser mais flexível em relação às castas permitidas na produção dos vinhos com essa indicação.

Ao se tratar de um bom produtor, essa indicação pode significar vinhos incríveis, frequentemente feitos com uvas estrangeiras como as francesas Cabernet Sauvignon, Chardonnay e outras. Isso permite aos produtores testar novas uvas no local e exercitar sua criatividade. Com o tempo uma IGP pode evoluir para DOC.

Um dos casos mais famosos de grandes vinhos que não se submeteram às regras da sua Denominação são os chamados Supertoscanos, que levaram a indicação mais baixa da Itália, a de Vino da Távola, ainda que fossem estrelas de primeira grandeza.

Lombardia

Nino Negri (Gruppo Vini) 

Região: Itália – Lombardia/Valtelina 

A Nino Negri é uma vinícola antiga, fundada em 1897 e que hoje faz parte do Gruppo Italiano Vini e hoje representa a realidade vitivinícola de Valtellina, que combina a melhor tradição e tecnologia. Para alcançar grandes resultados, é necessário trabalhar sempre com o maior compromisso e investir continuamente na adega e nas vinhas. 

Hoje a vinícola tem 1500 novos barris de carvalho francês e americano e completou a substituição dos grandes barris antigos por mais de 100 barris de tamanhos diferentes, mas menores para permitir maior seleção das massas. 

O mesmo vale para os novos tanques de aço e para os mais modernos produtores de vinho que nos permitem implementar novos sistemas de vinificação. Onze dos 31 hectares de propriedades foram replantados com novas seleções de nebbiolo. 

Para o Gambero Rosso ela “se firma como uma Estrela de primeira grandeza". 

Seus vinhos são indicados pela Carta de Vinhos da Itália que apresenta uma seleção dos melhores 100 vinhos italianos. 

Nino Negri é considerado o “Gaja da Lombardia”. Casimiro Maule foi considerado o “Enólogo do Ano” em 2007.

// Comentários

Comentários