Rodolphe Demougeot Les Peullets Primeur Cru 2008  Savigny-Les-Beaune  Borgonha
  • Rodolphe Demougeot Les Peullets Primeur Cru 2008  Savigny-Les-Beaune  Borgonha

Rodolphe Demougeot Les Peullets Primeur Cru 2008 | Savigny-Les-Beaune | Borgonha


Código 1158

R$ 288,00

Compartilhe

  • Descrição
  • Região
  • Produtor

750ml
Região: Borgonha/Beaune – AOC Savigny-Les-Beaune Primeur Cru
Uva: 100% Pinot Noir

Esse vinho é um moderno pinot nascido de plantas de sessenta anos. Suas fragrâncias são intensas, entre groselha e madeira. Na boca acrescenta ameixa à sua paleta e evolui com redondeza e amplitude nos taninos sedosos. Médio corpo, nariz sofisticado com aromas terciários. Taninos macios e equilibrados.

Harmonização: maravilhoso com galo braseado, salmão defumado e atum.

Pontuação da safra 2008 (por Wine Spectator): 89 pontos

Teor alcoólico: 13°

A região da Bourgogne ou Borgonha fica na região oriental da França e produz alguns dos vinhos mais famosos do mundo. A introdução das vinhas na região remete à séculos e é incerta, mas já no século IV havia uma comercializão bastante desenvolvida na região. A Borgonha é uma região única no mundo. Graças à Igreja, que a dominou por séculos e à dedicação dos monges, em especial os cisterciences, os vinhedos da Borgonha puderam ser desenvolvidos. Os monges tinham todos os fatores necessários para isso: tempo, dedicação, recursos e uma imensa vontade de fazer o melhor. Ao contrário de Bordeaux, a Borgonha classificou seus vinhedos a partir de observações de séculos e sem nenhum interesse comercial, uma vez que a produção era feita quase que exclusivamente para a própria igreja até que houvesse a desapropriação de suas terras que costumeiramente pertencem desde então às mesmas famílias por décadas e até séculos. A região da Borgonha é uma verdadeira colcha de retalhos, com propriedades minúsculas e uma média de apenas 1 hectare por produtor. Aqui existe o conceito de "climat" criado pelos monges: cada minúsculo vinhedo tem suas particularidades, inclusive de solos. Aqui a delicada Pinot Noir exerce seu domínio, mostrando-se em toda a sua potencialidade. Há 5 subregiões na Borgonha classificadas em nada menos de 100 AOCs: Côte-d'Or - onde encontram-se os melhores e mais prestigiados vinhos, Côte Chalonnaise, Mâconnais, Chablis - domínio da única branca da região, a Chardonnay, esplendorosamente expressiva, e Beaujolais, que muitos consideram como uma região à parte, por produzir vinhos jovens de outra uva tinta, a Gamay. O total de terrenos da região é de apenas 24 mil hectares, que correspondem a apenas 3% de toda a produção francesa. Não é a toa que os vinhos da Borgonha custam caro. Chamados de "femininos", são frequentemente mal interpretados. Podem ser considerados "fraquinhos" já que sua força reside não em um corpo musculoso e viril, mas na complexidade de seus aromas, sabores, vinhedos e História. A Borgonha é um desafio que merece ser aceito. A AOC/AOP (appellation d'origine contrôlée/protégée) Savigny-les-Beaune Primeur Cru é uma denominação comunal, ou seja, refere-se à uma região de uma comuna específica e um "climat" (premier cru) ainda mais específico, com apenas 22 Primeur Cru (ou vinhedo).

Borgonha

Rodolphe Demougeot

Região: França – Borgonha

Rodolphe Demougeot fez sua primeira vinificação em 1992 nas vinhas da família - seus avós eram agricultores. 

Hoje, a propriedade abrange 7,5 hectares - 1,5 de Chardonnay, e 6 de Pinot Noir - e produz 30 a 40 000 garrafas, dependendo do ano. 

Este produtor possui  alguns dos melhores vinhos de Côte de Beaune: Meursault, Savigny, Auxey ou Pommard. 

A videira é trabalhada numa lógica de respeito ao terroir e ao ambiente: não utiliza herbicidas ou fertilizantes, plantio direto para o 'cavalo', rigoroso controle de rendimentos. 

Trabalhando com paixão, Rodolphe Demougeot produziu nos últimos anos, vinhos estruturados com taninos bem concentrados e com grande potencial de envelhecimento. Originalmente de Hautes Côtes de Beaune, este enólogo apaixonado tem investido em uma bela propriedade no coração de Meursault para desenvolver seus vinhos.

// Comentários

Comentários